26 de set de 2011

A Órfã (2009)

Título Original: Orphan
Ano: 2009
País: Canadá, França, Alemanha, EUA
Diretor: Jaume Collet-Serra
Gênero: Terror, Suspense
Elenco: Vera Farmiga, Peter Sarsgaard, Isabelle Fuhrman, CCH Pounder

Minha Opinião:
Um bom filme de terror / suspense, merecendo acessibilidade e respeito. Tem clichês? Sim, lógico; é até difícil encontrar algo 0% clichê, acho que isso estar até quase em extinção. Em meu modo de ver, o que mais me marcou nesse filme foi a atuação do elenco infantil, as crianças são as grandes protagonistas nesse longa, deixando os adultos em 2° plano, mormente com o talento evidente da Isabelle Furhman, que é a principal personagem das principais personagens em “Orphan”. Destaco também a Aryana Engineer, a surda-muda, passando um realismo plausível de uma criança pacata, ingênua, frágil; o olhar de medo que ela fazia para a Esther era algo de muita comoção. Também fiquei sabendo que ela é deficiente auditiva na vida real. 






Alguns reclamaram do gênero, por ter pouco terror (ou nenhum), dando maior ênfase ao suspense. Mas a ideia que tenho de terror é que filmes com esse gênero não precisam necessariamente ter eventos sobrenaturais ou de monstros, porém, que exponha a maldade (talvez um pouco maniqueísta) pertubadora, chocante. E esses quesitos existem claramente em “A Órfã”, junto com o suspense da identidade da “garota”. Por essas razões, acredito que “A Órfã” teve mais terror que suspense, acho até que o suspense desse filme não é tão forte, pois tem uma história muito simplória, pesando mais para a crueldade, o final que engana mais para o suspense; de toda forma, é uma obra muito bem equilibrada e dirigida; com um bom diferencial.

Um comentário:

  1. Assustador e de uma maldade incrível, conforme o filme vai passando as revelações vão se tornando mais sombrias.

    ResponderExcluir